Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010

Que se foda o futuro ///▲

PhotobucketO que eu quero ser quando for grande? Um cadáver. Um cadáver sim, pois não pretendo sinceramente passar dos 25. Quero viver ao máximo, levar o meu corpo aos extremos, ultrapassar todos os limites da minha mente....e morro jovem. Tenho consciência que o meu corpo não vai aguentar-me assim para sempre. Mas isso não me intimida nem me pára. Não me interessa o amanha. Ele assusta-me. Quero que se foda. Vivo para hoje. Vivo! Não me contento em apenas existir. Quero ter uma história para contar. Uma. Todos os dias. E por isso não me fecho em casa. Seja por esta fobia ao tédio ou pela necessidade de viver. Só o facto de já estares fora do buraco onde vives dá-te hipótese de fazeres algo que permaneça no tempo para sempre. Algo que te vai fazer sorrir sempre que te lembrares disso. Seja por ter sido incrivelmente bom, ou por ter sido terrivelmente mau mas mesmo assim continuares vivo. Quero que se foda o futuro e tudo que me obrigue a pensar nele porque na verdade nada me pode obrigar a pensar. Não penso. Não quero. Todos aqueles que pensam demais viram cobardes. e eu não sou ,nem quero ser, um. Quero que se foda isto tudo. Quero que se foda esta sociedade e educação que "prepara-nos para o futuro". Quero que se fodam todos aqueles que seguem uma vida normal e racional. Estudar, ir para a universidade, casar, ter filhos. Quero que se fodam. Comam merda e morram. Eu não quero enterrar também assim a minha vida. Só quero me concentrar em mim. Em mim e em hoje. e fazer com que cada momento do dia dure bem mais que 24 horas. Quero fazer o que quero porque quero. Porque me apetece ou simplesmente porque sim. e estou-me a cagar para as consequências que isso possa ter. Não vou pensar no meu futuro. a vida é demasiado curta . E pensar nisso Fode-nos tempo que ainda nos sobra do presente. Saiam de casa. Juntem os amigos. e corram até ao caralho e mais alem. Sem planos. Sem medo. E descubram o que realmente é sentirem-se vivos. Desliguem o PC filhos da puta e vivam só. Vivam até à overdose.

O Cornetto, para quem ainda não reparou, está de volta.

Estou a ouvir: The Only - The Only Fucking Rave Party (Gigi Barocco Remix)
tags: ,
publicado por JoãoVieira às 21:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 11 de Maio de 2010

Conversa com Inês ///▲

Photobucket

“Que sonhos tens tu? Quais as tuas convicções? Não tens crenças se não em ti e não tens nada que desejes fazer para alem de sexo experimental, bebida, alucinações, vida boémia e arte?”

- Inês

Estou a ouvir: Dennis Ferrer - Hey Hey (Dim Chris Remix)
publicado por JoãoVieira às 01:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 8 de Maio de 2010

Artistas nunca morrem ///▲

Photobucket

Não importa como o mundo vai. Não importa as voltas que ele dá. As coisas mudam, evoluem, adaptam-se. Só a arte permanece invencível ao tempo e igual a si própria. O que é arte? Telas pintadas? Pedras esculpidas? Cinema? Musica? Nada disso é arte. Isso são criações do homem, modos de se expressar e de fazer outros sentirem e entenderem o mesmo que ele. Mas a arte é mais do que isso. A arte é o homem. Nós somos arte. O acordar de cada dia é o início de uma nova obra. O deitar, o fim desta. No dia seguinte uma nova obra é começada. E repete-se isto. Dia após dia, após dia, após dia...Somos óleo e tela. O acordar é uma tela em branco que ao longo do dia é preenchida com as nossas decisões, sentimentos, actos, palavras. Com o que vivemos numa vida preenchemos milhares de telas. A vida é arte, mas nem todos somos artistas. Não é por pintar telas que um homem pode ser chamado de artista, assim como não pode ser chamado de músico aquele que cria sons e respectivamente musicas. Esses não podem ser chamados de artistas só porque fazem algo dentro de algo. O verdadeiro artista é aquele que, com a sua arte, se sobressai. É aquele que marca os espectadores da sua obra. A vida é arte. O homem é artista. É artista quando, todos os dias, deixa a sua marca nas pessoas em forma de lembrança. É artista quando uma palavra sua é lembrada para sempre por alguém. É artista quando se imortaliza na mente das pessoas que fazem parte da sua vida. Não importa o jeito que temos para a pintura, para a música ou para o teatro. Todos somos artistas pois todos, em algum momento da nossa vida, dizemos ou fazemos algo que para alguém, naquele momento, se torna muito importante. Tão importante ao ponto de o lembrar até ao resto da sua vida. É aí que mostramos toda a arte dentro de nós. Para o bem e para o mal.

Estou a ouvir: Yolanda Be Cool + Dcup - We No Speak Americano
publicado por JoãoVieira às 18:28
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 7 de Maio de 2010

O que faz falta são férias! ///▲

Photobucket

Os ultimos dias têm sido do mais fodido para mim. Não tenho vontade para o que quer que seja,e ando enterrado em trabalho.Durmo poucas horas todas as noites e o nivel de creatividade anda nos negativos. Preciso de dormir um pouco,descontrair,fumar umas coisas,sair á noite,beber,estar com gente... e só depois posso voltar novamente á rotina . Porque se as coisas continuarem assim eu vejo-me obrigado a tirar a reforma no fim do 12º ano.

Estou a ouvir: Dirty South ft Rudy - Phazing (Original mix)
publicado por JoãoVieira às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 1 de Maio de 2010

Finito ///▲

Photobucket

Já não sinto saudades por não te ver, por não te ouvir nem te tocar. Continuo a lembrar-me de ti sim mas agora como uma recordação de ontem.

Tenho seguido com a minha vida sem precisar de te dar um “Amo-te” todos os dias para me sentir bem. Não o preciso mais de o dizer porque sinceramente já não o sinto. E quando decides ligar-me falo contigo da mesma maneira que falo com outra pessoa qualquer. Com calma, sem sentimentos a foder-me a cabeça e a ter que te despachar se eu achar que é preciso.

 

Game Over Bitch

Estou a ouvir: Dirty South Feat Rudy - We Are (Original Mix)
publicado por JoãoVieira às 16:44
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Abril de 2010

Marte ///▲

Photobucket

Cheguei das noruegas.15 dias e 4 camas depois, estou de volta. Para os que nunca saíram de Portugal posso-vos dizer uma coisa:

Não há nada como o nosso povo e o nosso país. Devido a um feliz acontecimento na Islândia, tive que percorrer toda a Europa de autocarro para chegar a Portugal. Estive, para alem da Noruega, também na Dinamarca, Suécia, Alemanha, Luxemburgo, França e Espanha e posso-vos dizer com toda a certeza que somos o melhor povo que anda para ai. E também vos posso dizer que até agora em todos estes países não provei melhor hambúrgueres que os do McDonalds de Felgueiras.

A Noruega é um lugar adorável? É. Tem pessoas simpáticas? Sim. Se eu gostei de lá estar? Odiei com todas as minhas forças. Onde já se viu almoçar uma sandes, jantar ás 4 da tarde e as 10 já estar a dormir? É parvo de mais para mim. Um país onde a vodka só se pode comprar a partir dos 21 anos para mim é inabitável. Um lugar onde as raparigas ficam-se pelo paleio e o roçar para mim é uma escola primária não é um país. Noruega parece outro planeta, mais atrasado. Coitados deles, ainda não descobriram a felicidade. E por isso vos digo:

Que se foda a qualidade de vida.

Somos pobres mas felizes.

Estou a ouvir: Arno Cost , Axwell - Watch My Apocalypse (Axwell Bootleg)
publicado por JoãoVieira às 21:00
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quarta-feira, 7 de Abril de 2010

Por esta hora... ///▲

Photobucket

Já estou a ir. Eu vou. Vou mas volto. Acho eu. Espero que sim. Mas também se não voltar,acho que sobrevivo por lá. Ou não. Eu volto.
Mães norueguesas...

fechem as vossas filhas em casa.

publicado por JoãoVieira às 16:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 5 de Abril de 2010

Estou a ir,quase ///▲

Photobucket

Já preparei tudo. Já fiz a mala. E já estou pronto para ir. Saio daqui na quarta de manha, por volta das 8. Dirijo-me em seguido para o Porto. Apanho avião para a Alemanha. Espero 6 horas. E apanho mais um avião, desta vez directo á Noruega. Vou ficar 9 dias. De dia 7 a dia 16. Agora que o meu sol voltei é que eu me vou meter debaixo da chuva outra vez. Que se foda isto. Vai valer a pena. Só não sei se vale o frio que vou passar. Espero que sim.

Estou a ouvir: Robin S. - Show Me Love (Masterz Of Energy Remix 2010)
publicado por JoãoVieira às 17:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 31 de Março de 2010

Desapareci ///▲

Photobucket

Não atendo chamadas, não respondo a mensagens, não apareço no MSN....não estou para ninguém. Não irão ouvir mais falar de mim até eu achar que podem. Até lá nenhuma pessoa irá sequer  dizer que me viu. Para a semana irei para longe e ninguém poderá falar comigo. E esta semana não quero eu falar com quem quer que seja. Mas a pergunta chave é: sentirão mesmo falta do egoísta e infantil que sou? Obvio que não.


Se agora prefiro estar sozinho é porque realmente não preciso de vós.

tags: , , ,
publicado por JoãoVieira às 23:45
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Terça-feira, 30 de Março de 2010

E a minha vida continua a mudar ///▲

Photobucket

Já perdi a conta de pessoas que afastei de mim nos últimos dias. Não quero ninguém. Arrumei o meu quarto no sábado. É terça, e isto já está uma merda outra vez. Tal e qual a minha vida. Não tenho saído muito. E pouca vontade tenho para isso. O nosso último telefonema não correu bem. Para o meu lado. O teu, sei bem que nada o atinge. É-te indiferente. E eu fui exposto ás tuas bocas e insultos. Mas como te disse, prefiro continuar assim. Ter-te e ser tratado desta forma do que ter uma vida melhor que esta mas não te ter. Mas já não sei até quando será assim. Porque já percebi que o pouco valor que tenho e os esforços que faço nunca serão reconhecidos por ti. E assim desisto mais uma vez. Até voltares com as tuas palavras e eu achar que devo tentar outra vez. E tu voltas a estragar tudo. É um processo curto. Só demora uns dias a completar-se. Mas já se vai repetindo á mais de 6 meses. É uma merda complicada. Tu fazes a mim, eu faço aos outros, outros fazem a mais, e é assim que a vida se move e vai mudando.

Estou a ouvir: Paul and Fritz Kalkbrenner - Sky And Sand
tags: , , ,
publicado por JoãoVieira às 18:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

▲Mais//Textos//

Que se foda o futuro ///▲

Conversa com Inês ///▲

Artistas nunca morrem ///...

O que faz falta são féria...

Finito ///▲

Marte ///▲

Por esta hora... ///▲

Estou a ir,quase ///▲

Desapareci ///▲

E a minha vida continua a...

Esta merda vai mudar ///▲

Felicidade ///▲

Vida de estudante é muito...

Porque um dia alguém diss...

Últimos dias ///▲

Sexo grátis para toda gen...

É sempre noite///▲

Dinheiro não compra amor....

Hoje///▲

História do costume ///▲

Razões que me levam a não...

Nem sei quem sou ///▲

Depressão ///▲

Era uma vez um blog sobr...

Tempo e espaço ///▲

Que se foda a conversa, v...

Tempo e espaço...///▲

A noite de hoje, a de ont...

WildStyle///▲

Às vezes gostava mesmo de...

Conversas de café #2 ///▲

Chamada Anónima///▲

Conversa extra-ordinária/...

Utopia///▲

B L O G N’ R ...

E se te fosses foder? Não...

Puta que pariu isto///▲

A merda também sai da boc...

Oportunidade de um vida /...

Vida nocturna ///▲

FELIZ 2010!! ///▲

FF – Fuck Filosofia

Tanta merda, tanta merda ...

Natal, férias, merdas rel...

Votos,esclarecimentos,etc...

Um bonito e verídico cont...

PORTO, hoje foi assim ///

RESET à puta da vida.

És um bocado puta.

HOJE

▲Mais//Comentados//

▲arquivos//

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

▲_

zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz
zzzzzzzzzzzzzzz